25 de jul de 2018

Uma dose de amor... próprio!

“Se te pedirem para listar todas as coisas que você ama, quanto tempo levará para você se citar?”


Você citaria a si próprio nessa lista? E caso a resposta seja sim, qual seria a colocação que você se encontraria. Se a resposta não for em primeiro lugar, por favor, leia esse texto até o final, eu preciso te dizer algo muito importante.


Crescemos acreditando que o amor é algo que deve ser compartilhado e só assim ele poderá ser degustado. Esperamos que nossa família nos ame, nossos amigos nos ame, nosso parceiro nos ame para então conseguirmos transmitir esse amor de volta, passamos a depositar nossa fichas nas pessoas que estão a nossa volta mas esquecemos que no final somos todos seres humanos sedentos por amor e quando não temos amor dentro de si ( o famoso amor próprio) não iremos conseguir transmitir amor ao próximo e com isso aquele que estava esperando seu amor para lhe transmitir de volta não será capaz de lhe passar esse sentimento e com isso começa uma cadeia sem fim de pessoas em busca de amor do próximo incapazes de amar a si mesmo.

"se você está dentro de um avião em turbulência e é necessário colocar a mascara de oxigênio, se você  não colocar a mascara em você primeiro você não será capaz de ajudar a pessoa do seu lado"


É preciso estar bem consigo mesmo para depois ajudar o outro a ficar bem. Isso não significa que a partir de agora você não deve ajudar ninguém até que sua vida esteja toda resolvida, veja bem, você pode e deve ajudar e amar ao próximo mesmo não estando em plenas condições, desde que você não deixe de se dedicar a si próprio e não esqueça do que você quer para si.



Você já parou para pensar o por que deixamos de nos amar e buscamos o amor nas pessoas em nossa volta? Eu tenho uma teoria de que é por que crescemos acreditando que amor próprio e egocentrismo são a mesma coisa. Mas não são, quando você é capaz de amar a si próprio você consegue transmitir esse amor ao próximo já uma pessoa egocêntrica é incapaz de amar mais alguém que não a si mesmo. 


Por isso reflita um pouco em como anda seu amor próprio, busque dedicar um pouco do seu tempo para si, fazendo coisas que você goste e te deixe feliz, é  importante no meio da correria do dia a dia ter um tempo para si.


"Ame-se o suficiente para dar conta de seguir em frente quando os outros te deixarem para trás"

Olhe para si com admiração, e procure todos os dias lembrar-se de características suas que te agradam, e no dia que a característica que não te agrada tanto se sobressair entenda que ninguém consegue ser "perfeito" (eu sei que você sabe disso, mas é incrível como quando erramos nos esquecemos que as outras pessoas também são seres humanos e também erram!)

Ame-se!

Até o próximo post! Beijos!




Nenhum comentário:

Postar um comentário